Como falar com o médico sobre disfunção erétil?

Homem no médicoSofrer de disfunção erétil é um motivo mais do que suficiente para procurar ajuda médica, ainda que este passo seja difícil de dar por alguns homens, o que leva a que permaneçam muitas vezes sem tratamento.

Este deve ser o primeiro motivo que deve considerar para procurar ajuda médica. A disfunção erétil tem tratamento e só após uma avaliação cuidada do seu estado de saúde, este pode ser recomendado em segurança.

Outro motivo para procurar a ajuda de um médico, não menos importante, é o facto de por trás da disfunção erétil poderem estar outros problemas de saúde mais graves ou esta poder ser causada por tratamentos que esteja a fazer. Discutir este assunto com o seu médico é essencial para encontrar uma solução, administrar tratamento (se necessário) e melhorar a sua vida sexual e qualidade de vida.

Independentemente do seu problema de disfunção erétil ser causado por factores físicos ou psicológicos, um médico poderá ajudar a encontrar a melhor solução.

Dar o primeiro passo

Não existem motivos para que se sinta ansioso em falar com o seu médico sobre os seus problemas de ereção. A disfunção erétil é comum nos homens e os médicos estão habituados a lidar com este problema. Comece por marcar uma consulta com o seu médico para discutir este assunto. Se não quiser informar na recepção sobre o seu problema, não é obrigado a tal, apenas precisa de marcar a consulta em seu nome.

Que questões serão feitas pelo médico?

O seu médico irá começar por lhe perguntar se sofre de outros problemas de saúde, como por exemplo diabetes, hipertensão arterial, entre outros, bem como se está a seguir tratamento para alguma destas condições.

É também importante informar o seu médico sobre quando se começaram a desenvolver os primeiros sintomas e se estes persistem desde então. A disfunção erétil pode instalar-se de forma súbita ou gradualmente. Como esta condição não tem apenas causas físicas, é normal que o seu médico o questione sobre alterações recentes na sua vida que possam ser responsáveis pela disfunção erétil. Sendo assim, deve referir alterações no campo profissional, como perder o emprego, alteração do posto de trabalho ou alterações na sua vida amorosa, como uma separação, uma relação com uma nova parceira, entre outras, que lhe possam estar a causar stress e a contribuir para a disfunção erétil.

Trazer a sua parceira consigo à consulta pode ajudar a completar alguma informação de que não se esteja a lembrar no momento. Pode também ser importante para que esta compreenda melhor a disfunção erétil e qual a melhor forma de ajudar.

Que questões deve colocar ao seu médico?

Homem a escrever ao médicoA consulta com o seu médico serve também para esclarecer dúvidas que possa ter. Para evitar que não se lembre de nenhuma questão no momento da consulta, anote algumas das seguintes questões e coloque-as ao seu médico: