1 2 3

O que é a disfunção erétil?

Homem sentado na cama A disfunção erétil (DE), também descrita como impotência, é a incapacidade persistente, ainda que de forma não permanente, em obter e manter uma ereção suficiente para penetração, que permita uma relação sexual satisfatória.

A incapacidade em obter ou manter uma ereção suficiente para penetração afecta a maioria dos homens a determinado ponto das suas vidas, podendo ocorrer por diversas razões, como o consumo excessivo de álcool ou o cansaço. Porém, tal não pode ser classificado como disfunção erétil. É considerado normal falhar em menos de 20% das tentativas, não sendo geralmente necessário qualquer tratamento. Porém, não conseguir obter ou manter uma ereção suficiente para penetração em mais de 50% das vezes, já é considerado um problema e requer normalmente tratamento.

Diagrama dos homens com disfunção erétil

52% dos homens sofrem de Disfunção Erétil

Apesar de não ser grave e de se classificar como uma desordem benigna, esta condição não é necessariamente considerada normal em determinadas idades e é diferente de outros problemas que afectam as relações sexuais, como por exemplo o baixo desejo sexual ou a ejaculação precoce.

Está, porém, frequentemente associada a problemas de saúde físicos como por exemplo a hipertensão, a diabetes e o colesterol elevado, a problemas psicológicos como o stress e a ansiedade e a hábitos de vida, como o tabagismo.

A disfunção erétil tem um forte impacto na saúde física e psicológica e afeta não só a qualidade de vida do homem, como a da sua parceira.

Não pense que está sozinho e que não existem mais homens a sofrer do mesmo problema. Estima-se que cerca de 52% dos homens entre os 40 e os 70 anos sofram de disfunção erétil, apesar de homens mais novos poderem ser também afetados.

O que é uma ereção?

A ereção traduz-se por um aumento temporário do fluxo sanguíneo para o pénis, para que este se torne ereto. É um processo complexo que para além de ser o resultado de alterações vasculares, combina alterações nervosas e musculares:

Processo de ereção


O que acontece na disfunção erétil?

Por o processo de ereção estar dependente da função muscular, vascular, nervosa e hormonal, a disfunção erétil pode desenvolver-se como consequência da alteração de uma destas funções. Pode ocorrer por vários motivos entre os quais as alterações à sensibilidade nervosa, a má circulação sanguínea e a baixa produção de testosterona.

Se sofrer de um problema neurológico que afete as mensagens trocadas entre o cérebro e os nervos do pénis, a disfunção erétil pode ocorrer. Da mesma forma, problemas na circulação do sangue podem tornar mais difícil a obtenção de uma ereção, uma vez que não chega sangue suficiente ao pénis.